sábado, 31 de março de 2018

Clayson vê injustiça em expulsão no clássico contra Palmeiras

Foto: Divulgação
Expulso no fim do primeiro tempo do Derby, o atacante Clayson acusou o árbitro Leandro Bizzio Marinho de ter sido mal-intencionado durante a vitória do Palmeiras por 1 a 0, na Arena Corinthians, na tarde deste sábado, pela primeira final do Campeonato Paulista.

A briga começou com um desentendimento entre Henrique e Borja na linha lateral. Em meio à briga generalizada, Felipe Melo empurrou a cabeça de Clayson com a mão e os dois acabaram se agredindo. Antes do término da primeira etapa, ambos foram advertidos com cartão vermelho.

“Fui para separar, tanto que depois eu falo com o Dudu, mas acabei tomando um empurrão no rosto. Na hora que fui ver era ele (Felipe Melo). Mas também o juiz já veio mal-intencionado. Ficou me ameaçando desde o começo, falando que ia me expulsar”, defendeu-se Clayson.

“Fiquei puto depois que levei um empurrão no rosto, é claro. Tem os lances aí. Não coloquei a mão em ninguém. Não tinha a necessidade de ele me expulsar. Mas fazer o quê? O juiz já estava mal-intencionado e foi isso o que aconteceu”, declarou o corintiano.

Com o resultado, o Corinthians precisa vencer o jogo de volta, no Allizanz Parque, no próximo domingo, por dois gols de diferença para ficar com o título. Apesar do placar adverso, Clayson vê o time alvinegro em condições de sair da arena rival como campeão.

“Corinthians é time de guerreiro, a gente não tem nenhuma estrela, não vai ser eu que vou fazer a diferença. Estamos vivos na competição. É um grupo muito forte. Aquele que entrar vai dar conta do recado. Perdemos as duas primeiras partidas nas quartas e semifinais”, concluiu.

0 comentários: