quinta-feira, 7 de junho de 2018

Loss aceita gritos de “burro” da torcida

Foto:Sergio Barzaghi/Gazeta Press
O técnico Osmar Loss reconheceu o bom desempenho do Santos no empate por 1 a 1, o Timão recuou após abrir o placar com Roger, no segundo tempo.

“O jogo teve dois momentos bastante distintos. Até a gente abrir o placar, duas estratégias bem distintas: Santos apostando na transição, jogadores muito velozes na condução de bola. Até o gol nós controlamos bem isso. A partir do momento em que o Santos se lançou ao ataque a gente se retraiu até demais, poderíamos ter controlado melhor. Acabamos sofrendo o gol de empate”, disse o treinador.

“Existe até uma teoria, o ser humano não arrisca quando está ganhando. Já vinha desde o ano passado, o próprio Fábio (Carille) via isso. São coisa que a gente vai buscar, não dar esse campo que o Santos soube aproveitar no segundo tempo”, continuou Loss.

“Toda equipe que está atrás e consegue empatar sai mais feliz do que quem tomou o empate. Temos que valorizar esse ponto conquistado, mas temos que saber que a gente tem que melhorar”, avaliou o comandante, xingado de “burro” pela torcida após ter tirado Pedrinho de campo.

“Foi uma opção técnica. Eu achei que um jogador mais inteiro fisicamente seria melhor. A vaia é uma reação natural, todo mundo quer vencer, eles querem vitórias, assim como eu. A torcida normalmente acompanha o time. Se a reação for ao final do jogo como foi, está ótimo”, avaliou o técnico.

“A questão do ambiente é natural, eu sei o que é comandar o Corinthians. É uma coisa que eu me preparei na carreira, só trabalhei em clube grande, tinha pressão para revelar jogador, ganhar títulos. Tenho que manter meu foco estritamente dentro de campo”, concluiu Loss.

Na próxima rodada o Timão enfrenta o Vitória na sua arena no sábado (9) às 21h (horário de Brasília).

0 comentários: